[Debate] O Dialeto Yuri

Estava assistindo uma apresentação extremamente interessante na faculdade de uma veterana que irá apresentar um TCC a respeito de um mangá que é adaptação de uma obra clássica da literatura japonesa. Bom, o assunto por si só era bem interessante, mas o que mais me chamou atenção do que ela falou foi sobre a sua visão de como dividir esse mundo de mangás que não pelos famigerados e polêmicos Gêneros e Demografias.

Talvez por ser estudante de Letras, mas ela disse entender o mangá, como um todo, como uma língua e, os diferentes tipos de histórias com suas características próprias, de dialetos dessa língua. No caso dela isso era relevante para falar sobre o shoujo sem precisar prendê-lo às classificações de demografia. Porém, acho que para nós, fãs do yuri, esse tipo de pensamento pode ser ainda mais generoso.

'Murcielago' é yuri?

Primeiro, vou falar do meu problema com as classificações tradicionais em gênero e demografia.
Em meios narrativos como cinema, literatura e outros, gênero costuma ser usado para dividir as tramas em tipos como romance, drama, ficção-científica, fantasia medieval, young adult e etc. Apesar desse tipo de organização ser um tanto reducionista (tomando aí o caso de existir uma polêmica classificação usada por diversos sistemas como livrarias e portais de conteúdo, o LGBT+ como exemplo mais gritante), existe certa necessidade mercadológica para a existência de tal método.

Só que, partindo para nosso mundo mais familiar, dos mangás e animes, é muito comum que as pessoas confundam um pouco as coisas e acabem chamando de gênero o que na verdade é a demografia. Nisso entram termos bem famigerados, como shonen, seinen, shoujo e, vejam só, yuri

Esse tipo de divisão não leva em conta necessariamente o conteúdo das obras, mas sim o público-alvo das revistas que publicam mangá, e falar que “um anime é seinen” é uma afirmação que, tecnicamente

Só que, aí começa meu problema.

Quando alguém fala de yuri, qual é esse yuri ao qual ela se refere? Se estivermos falando de Citrus, por exemplo, está tudo bem, afinal Citrus sai na Comic Yurihime, da Ichijinsha, uma revista de demografia yuri, então está tudo bem.

Mas, Yagate Kimi ni Naru não saiu uma revista Yuri. Nem Sasameki Koto. Ambos foram publicados em material Seinen. Então, eles são yuri?

Claro que são, todos vamos concordar, mas isso porque nós sabemos que, ao falar de yuri estamos nos referindo a “histórias de garotas que amam garotas”, ou, mais especificamente, “a histórias com sentimentos homorromânticos entre mulheres, em quaisquer níveis ” (se você não sabe sobre os conceitos de Classe S e homorromantismo, escute nosso Yuricast #17 – Nobuko Yoshiya e leia o [Debate] Mangá Yuri não é o mesmo que Mangá Lésbico).

E é exatamente aí que entra a complicação do gênero/demografia. Porque quando vamos falar de yuri, se não especificarmos, não dá para saber quando estamos falando da demografia yuri e quando é do gênero (significando aí um jeito específico de contar histórias).

Mas e se aplicarmos a lógica do dialeto?

Mangá é uma linguagem própria, que está dentro do grande universo dos quadrinhos, mas que tem suas próprias resoluções visuais e narrativas. Por exemplo, seguindo a classificação de tipos de transição de quadros de Scott McCloud, os mangás são notórios pelo uso massivo de transições do tipo “Aspecto a aspecto”, onde vários momentos de uma mesma cena são retratados em diversos quadros contínuos de uma história.


Então, sendo uma linguagem própria, podemos entender os “gêneros” shoujo, seinen, yuri e etc, como dialetos dentro dessa própria linguagem, onde cada um possui seu próprio conjunto específico de “regras de etiqueta do dialeto”.

Falando de yuri, pense em algo que praticamente todo yuri tem e que pode ser uma marca de estilo?




Os beijos mais significativos são fora/longe da nossa visão. Aliás, esse é um senhor aspecto que dá para levantar mil e uma questões, mas vamos deixar para outro dia.

É o fato de o yuri ter (não apenas esta como outras) várias características que o diferenciam dentro da linguagem geral dos quadrinhos que levanta outra vez a questão pra mim tão crucial que é: entender como o yuri é ao mesmo tempo um dialeto Queer muito próximo às narrativas lésbicas e, ao mesmo tempo, algo que se diferencia destas. Só com esse entendimento é que poderemos olhar para o yuri de maneira objetiva para entender o que realmente é esse dialeto (gênero, sub-linguagem, enfim) e quais são as suas possibilidades.

Eu sei, papo complicado pra caramba. Sou péssima em seguir metodologia de artigo científico, por isso acabo vindo falar com vocês aqui no Kono-ai-Setsu dessas coisas bem teóricas e complicadas.
APESAR DISSO, espero que tenham conseguido acompanhar um pouco do meu raciocínio esquisito aqui. Já tinham pensando sobre “gêneros de mangá” com nomes de demografias e confundido tudo? É bem normal ver por aí alguém vendo um anime e dizendo “ah, eu não vejo shoujo” ou  “eu não gosto de mecha” (podemos alongar os exemplos dessa questão ao infinito se quisermos).

Sei que o texto foi curto demais para o tamanho do problema, mas a intenção do Debate é, bom, criar caraminholas para seguirmos essa vida de Yurinin (andaram ‘aprovando’ por aí esse nome para os yuristas, possivelmente foi coisa da Danzetsu no Court). Será que sou a única pessoa que se importa com essas coisas teóricas?

E, afinal, o que é Yuri?

quarta-feira, 20 de novembro de 2019
Posted by LKMazaki

Yuricast #29 - Citrus (parte 3)

Olá a todos! Chegamos ao apogeu da nossa série de programas sobre um dos mangás mais marcantes (e porque não, polêmicos) dos últimos anos no mundo do yuri: Citrus, a obra da mangaká Saburouta que, de tão boa de vendas chegou ao fim no estilo Marvel - tendo uma continuação logo em seguida.



Neste programa, eu (Mazaki) e Se-chan recebemos mais uma vez nossa grande amiga das internets yuri br, Panda, para concluir a emocionante saga da construção do relacionamento de Yuzu e Mei.

Neste programa aprenda como se transforma um arco super pesado e dramático em uma comédia pastelão olhando as coisas pelo ângulo correto, surpreenda-se com ships que ninguém esperava surgir, se emocione conosco com a maestria de Saburouta em construir cada uma dessas personagens memoráveis e, por fim, lembre-se que Citrus+ tá aí e que dá até pra comprar o mangá em português atualmente.

[DOWNLOAD] Yuricast #29 - Citrus (parte 3) (1:19:47 - 98MB)

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast

segunda-feira, 18 de novembro de 2019
Posted by LKMazaki

Yuri Café #16 - Muitos yuris nos EUA

Olá a todos! Mais um Yuri Café chegando para comentar sobre os mais recentes anúncios de mangás e light novels (sim!) yuris no mercado norte americano.



Também lemos vários dos diversos comentários deixados por vocês, ouvintes do Yuricast e Yuri Café (obrigada por participar!) e também falamos um pouco nossas opiniões sobre os lançamentos lá fora (com um tanto de inveja da diversidade, fazer o que...)

[DOWNLOAD] Yuri Café #16 - Muitos yuris nos EUA (0:49:46 - 58MB)

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast


Obras citadas neste programa:

Recomendações de Guilherme Almeida:
Crossheart e a continuação Melody Of Sorrow 
Haru to Midori 
Not So Shoujo Love Story

Androchan:
Ratana Satis (Autora de Lily Love)
Shoujo Kageki Revue Starlight
BanG Dream!

Red Field:
So, Do You Wanna Go Out, Or? (Autora Tmfly)
Yuru Yuri

Não Yuris:
Fate/Zero (bait Saber-Irisviel), Psychoo Pass, Sword art online, Kuroko no Basket

My Lesbian Experience with Loneliness

The L Word

A Rosa de Versalhes

Kobayashi-san chi no maid dragon

Kase-san and Yamada

How do we relationship?

Mangá da Cunhada = If I could reach you (My unrequited love / Secret crush on my sister)

Takako Shimura (Aoi Hana)

Mangás da Seven Seas:
Fragtime
Goodbye, My Rose Garden 
Syrup yuri anthology
(referência a Murcielàgo)
Failed Princesses
Adachi and Shimamura (novel)

Yuricast #28 - Namori

Olá a todos! Cá estamos de volta com mais um Yuricast, dessa vez falando de uma das autoras mais importantes para a saúde financeira do mundo yuri: Namori, a gênio por detrás de Yuru Yuri!



Neste programa vamos falar muito sobre a obra surtada de uma autora que, apesar de muito amada por quem conhece seu trabalho, muitas vezes passa desapercebida por fãs de yuri no geral que não sabem o quanto o trabalho dela foi importante para a Comic Yurihime e, consequentemente, para outros mangás importantes dessa revista, como Citrus.

Então pegue seu chá, sente ao redor da mesa do clube de entretenimento sem sentido e venha para um mundo onde as coisas mais ordinárias são.... Bem, ordinárias, mas ainda assim divertidíssimas!

[DOWNLOAD] Yuri Cast #28 - Namori (1:00:26 - 70MB)


Assine nosso feed:
 http://feeds.feedburner.com/yuricast

domingo, 20 de outubro de 2019
Posted by LKMazaki

Yuri Café #15 - Leituras Recentes

Olá a todos! Cá estamos de volta com mais um Yuri Café!



Dessa vez, além do costumeiro giro de notícias (com uma breve nota sobre assuntos ruins, mas que é necessário se falar sobre), fazemos comentários mais detalhados aos últimos mangás que temos lido no mundinho do yuri. Desde casais muito queridos no fandom que finalmente saíram do 0x0 até mangás fofos que nos causam estresse, passando por CLÁSSICOS que são realmente CLÁSSICOS, fizemos um café um pouco mais comprido que o normal, para matar a saudade de conversar com vocês :3

Como sempre, deixem seus comentários, críticas e sugestões nos comentários, redes sociais ou YouTube!

[DOWNLOAD] Yuri Café #15 - Leituras Recentes (0:54:12 - 62MB)
Escutar no Youtube

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast

Yuricast #27 - Shoujo Kageki Revue Starlight

Olá a todos!

Estamos de volta com mais uma edição do nosso podcast sobre lírios, dessa vez numa conversa recheada de 'fangirlzismos' sobre Shoujo Kageki Revue Starlight, a franquia que une um pouco de Love Live e Takarazuka, temperando com ares de Utena para nos entregar uma trama instigante e recheada de yuri (só vitórias!)



Nesse episódio falamos sobre teatro, bananas, girafas e garotas mágicas nada convencionais. Também nos deixamos levar um pouco pelo mais arrebatador ~lesbian feels~ da franquia, afinal ninguém é de ferro para ser capaz de resistir a MayaKuro.

Como sempre, deixem seus comentários, críticas e sugestões nos comentários, por e-mail, ou diretamente em nossas contas nas redes sociais.

[DOWNLOAD] Yuricast #27 - Shoujo Kageki Revue Starlight (1:43:46 - 120MB)

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast

Yuri Café #14 - Mercado Yuri BR x EUA e Comentários

Olá a todos!



Cá estamos de volta com mais uma rodada de pequenas notícias do mundo yuri e leiuras de comentários. Como as coisas andam bem paradas no mercado BR de yuri (aquele mesmo, com três títulos da NewPop e mais alguns agregados importantes que não podemos comprar por conta do Versalhes-preço), gastamos algum tempo comparando a realidade americana com a escassez que temos. Exercício difícil, mas necessário, eu diria.

Fora isso, também lemos os comentários que vocês, nossos ouvintes e leitores deixaram desde o último Yuri Café. Agradecemos demais pelas mensagens divertidas e carinhosas :)

[DOWNLOAD] Yuri Café #14 - Mercado Yuri BR x EUA e Comentários (0:33:06 - 38MB)

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast
terça-feira, 30 de julho de 2019
Posted by LKMazaki

[Recomendação] Whispering You a Love Song - de Takeshima Eku

Olá a todos!

Faz um tempo que não venho trazer uma recomendação de mangá yuri para vocês, né?

Pois então, como vocês devem saber, a Comic Yurihime é o lar da maior parte dos yuris de sucesso recente. E como o yuri não pode parar, o mais novo sucesso (pelo menos aparente) da revista é a obra Whispering You a Love Song (de Takeshima Eku). Além de ter um traço muito interessante, que combina com o tema da obra, o clima geral da trama é bem interessante.
A história começa com Himari, uma menina energética e alegre, entrando no ensino médio. Em sua nova escola, após a cerimônia de abertura, ela foi ver um show de uma banda da escola. Nela, ela "se apaixona pela primeira vez" (como fã) da vocalista e guitarrista da banda. Após a apresentação ela se encontra com essa menina na saída da escola e .. bom... fala para ela que se apaixonou a primeira vista. Só que, o que ela não imaginava é que a vocalista (Yori) ia se "apaixonar a primeira vista" (romanticamente) por ela. Sim, é assim que a confusão começa.
O clima da série é bem leve (até certo ponto).

Os capítulos tem sempre uma evolução legal entre as personagens e o clima entre elas é muito bom. A Yori tentando não surtar na frente de Himari é muito bom, a Himari obviamente gostando da Yori mais do que ela mesma pensa é ÓTIMO.

Dá um pouco de agonia pela falta de noção das palavras que a Himari usa, como "amor" ou de "ter um encontro" com a outra garota. Ela dá sim muita esperança para a outra sem nem perceber. Isso é uma coisa muito palpável e interessante que tem em todos os capítulos. As personagens são bem construídas e no final você sempre quer que tudo dê certo (apesar da falta de noção da Himari). Os desentendimentos (de interpretação do que a outra fala?) são muito bons.

O tema musical é um ótimo pano de fundo e a Yori começar a ter coragem de cantar na frente da Hiamri ou de pensar em realmente se apresentar para um público grande por causa da garota é bem legal. Você sente o que elas estão pensando de um modo bem natural. É um mangá bem vivo e que dá gosto de ler.

Bom, eu sei que ele tem apenas 6 capítulos até agora (em inglês, obrigado Dynasty Scans), mas vale muito a pena!

Quem se interessou, venha depois nos comentários e dê sua opinião!

Ah, e não se esqueça de compartilhar o link do  Kono - ai - Setsu se gostou!

Entre em contato por:

Yuricast #26 - Citrus (Parte 02)

Olá a todos!

Após uma (não tão) longa espera pela sequência do Yuricast de Citrus.

Nesta edição contamos com a participação de Panda (Koi No Hana), apresentamos e discutimos (e rimos muito) sobre os volumes 5 a 7 do mangá de Saburouta.
Será que a Mei é tão difícil de entender assim? Planejar um encontro pode complicar mais do que ajudar? E o que fazer quando você leva uma possível rival para o seu encontro?

Como sempre contribua com sua opinião, crítica ou sugestão através dos comentários do site ou do canal.


Yuri Café #13: Top de Yuris e divagando sobre o mercado de mangás no Brasil

Olá a todos!

Cá estamos com mais uma edição do Yuri Café. Dessa vez as conversas foram longe nas divagações, mas entre os diversos assuntos comentamos o top de yuris na Era Heisei e, mais uma vez, comentamos sobre a situação complicada do mercado de mangás no Brasil (onde as editoras parecem mais preocupadas em manter alguns velhos clientes com condições do que buscar um novo público).



[DOWNLOAD] Yuri Café #13: Top de Yuris e divagando sobre o mercado de mangás no Brasil (0:38:48 - 46.8MB) 

Assine nosso feed: http://feeds.feedburner.com/yuricast

Welcome to Idol Hell - Por que Garasu no Hanazono deveria ser um hino lésbico internacional?

Mas já não é??




Oiê minhas princesas e príncipes bonitos do mundinho do yuri! Estou ressuscitada e de volta para falar de Love Live! PilotChiken é como chamam esta escrava homoromântica das ídolos de Otonokizaka, Uranohoshi e Nijigasaki e estou aqui para debater uma questão FUNDAMENTAL para este fandom, então vamos começar!

Por que Garasu no Hanazono deveria ser um hino lésbico internacional?


Bom assunto pro mês do Orgulho LGBTQ+


Pra quem não tá familiarizado (pessoal do blog aqui sempre me diz que devo fazer aquela parte que explica tudo pros novatos, então), Love Live tem várias músicas que não são as do grupo como um todo ou para as Sub Units oficiais. Tem músicas de personagens, tem música para os anos separados e tem essas músicas de dueto/trio.

No caso das Muses (desculpa, nunca lembro onde fica o atalho pro símbolo do nome) tem duas músicas em especial dessas duplas/trio que é bem, MAS BEM GAYS: Zurui yo Magnetic Today e Garasu no Hanazono.



No outro post que fiz (faz já um século, então fica o link aqui pra quem não leu https://www.konoaisetsu.com.br/2018/05/welcome-to-idol-hell-love-live-vale.html) falei sobre a verdadeira guerra de ships que existe no fandom dos grupos, mas existe um pouco de consenso dos pares que são mais difundidos e até abraçados pela produção da série. Nico x Maki é o dueto de Zurui yo Magnetic Today e a música expressa toda a relação de brigas e ~atração~ entre as personagens. É uma música bem divertida e te faz pensar como os japa são cara de pau em fazer as minas pagarem de lésbica sem confirmar nada depois, Santa Maria das Lesbeas.

Agora, sobre Garasu...



Estamos falando de OUTRO NÍVEL de viadagem aqui, senhoras e senhoras (e senhores também, porque não, coitados dos caras, deixa eles serem os yuri danshi da vida). Se a atuação das dubladoras ao cantar a música não for o suficiente para demonstrar o tom da música, é só analisar um pouco da letra para que fique ainda mais difícil defender o fã cego heteronormativo que LL venha a ter (deve existir, vai).

Este nosso romance secreto
Se nós não pudermos ter uma chance
Quero sentir você aqui
Mas tudo o que nos resta é manter um olhar de saudade
Apenas garotas que se apaixonaram
Se apaixonaram
Sentimentos que dizem que não podemos ter
Então me diga, 
Por que o amor tem que doer para nós?
(em tradução livre do inglês)

Fico até sem palavras para falar sobre esse assunto, tamanha o nível de GAOGAO presente nessa canção.



Posso até ser mais fã das Aqours do que das Muses, mas é difícil ganhar no quesito lésbico quando temos essa música no repertório das veteranas de Love Live. O máximo que o CD de duplas/trio das Aqours tem de música romântica é DAS IRMÃS KUROSAWA! BUBUUUUUU DESUWA.

Sou fã YouYoshi, então poderia escrever uma tese inteira de como Jimoai é uma canção de amor maravilhosa, mas vou poupa-los da minha cretinice e terminar esse post maravilhosamente-sem-pé-nem-cabeça por aqui!



E era isso! Volto outro dia aí (ou outro ano aí, nesse ritmo). Sempre um prazer participar do KaS e me procurem no AO3 porque nesse ano já fiz muitos fics novos de ships-canon e crack-ships das Aqours, vão lá ver.

Ah, se quiserem podem sugerir temas. Esse post mesmo é só porque, laaaaaaaaaaaá no outro texto pediram para falar de NozoEli (tchãns!)

Baibai~

Yuricast #25 - Kindred Spirits on the Roof

Olá a todos!

Cá estamos com mais um programa do seu podcast sobre o mundo dos lírios. Nessa edição do Yuricast trazemos um dos temas que mais estávamos ansiosas para trazer: Kindred Spirits on the Roof.



Kindred Spirits é uma Visual Novel lançada em 2016 em inglês pela MangaGamer e se tornou um verdadeiro marco no mercado de yuri no ocidente, abrindo caminho para diversos outros títulos de VN que viriam depois. Mais do que isso, Kindred é um jogo de enredo e personagens maravilhosas, então venha conosco conversar sobre as aventuras de duas fantasmas lésbicas e uma garota envolvida nos planos delas de criar a Yuritopia!

[DOWNLOAD] Yuricast #25: Kindred Spirits on the Roof (67MB - 00:57:45)



segunda-feira, 27 de maio de 2019
Posted by LKMazaki

Yuri Café #12: Starlight, Fim de YagaKimi e o novo anime do Ikuhara

Olá a todos! Estamos de volta com o Yuri Café!



No programa de hoje vamos mais uma vez ler os comentários mais recentes enviados por vocês aos programas anteriores, além de comentar o que anda rolando no mundo dos mangás e animes de Lírios. Apesar de nada bombástico ter acontecido, algumas informações muito relevantes chegaram recentemente (como a confirmação de quando será o fim do mangá de Yagate Kimi ni Naru!). Além disso damos dicas de jogos (pois é) e não perdemos a chance de indicar o novo anime do nosso diretor do coração, Ikuhara (também referido carinhosamente como Bicha-sensei pelas integrantes desse programa).

Peguem seu café/chá/refrigerante/água e vamos conversar!


Yuricast #24 - Citrus (parte 1)

Estamos de volta com uma edição muito aguardada (por nós) do yuricast para falar da primeira parte do mangá/anime de Citrus!



Nessa edição vamos cobrir a história dos primeiros quatro volumes da série, tecendo comentários e opiniões a respeito dessa obra que é amada por tantos e detestada por tantos outros. Certamente uma conversa que ainda vai render nesse podcast.

Como sempre contribua com sua opinião, crítica ou sugestão através dos comentários do site ou do canal.

[DOWNLOAD] Yuricast #24 - Citrus (parte 1) (1:33:14 - 109MB)


Assine nosso feed:
 http://feeds.feedburner.com/yuricast

Yuri Café #11 - Anime de Fragtime e muitos comentários

Olá a todos!

Estamos de volta com mais uma edição do Yuri Café e, assim como na edição passada, temos um anúncio de anime yuri para comemorar com vocês! (Será que vira rotina? É o que todos esperamos). Além disso fazemos uma maratona de leitura de comentários de vocês, nossos ouvintes e leitores que retribuem sempre com muitas opiniões ou até mesmo perguntas desconfortáveis (só ouvindo pra entender...). Esquente seu café/chá e venha para o papo de lírios.



[DOWNLOAD] Yuri Café #11 - Anime de Fragtime e um comentário inoportuno entre muitos outros (0:56:30 - 66.9MB)


Assine o feed do Yuricast!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -