Posted by : Se-chan terça-feira, 20 de novembro de 2007

Aee gente!
Aki tah soh o iniciozinhu do cap! ^^''
naum vo coloca o titulo pq sei que vai ser mto spoiler XD
To pegando gosto por spoiler em titulo uhahuaauhuhauah
Amanha devo postar o resto.. talvez ateh hoje...
Falando em hoje.. HOJE eh meu niver!! *.*
Apesar de uns problemas.. cheguei a maior idade! /o/

De repente escutaram-se, vindo dos corredores, sons interpretados como leves risadas e passos rápidos, escondidos pela escuridão. As moradoras não sabiam o que era, mas o mais provável era que fosse um casal secreto tentando passar um tempo a sós.

Bem, realmente era um casal secreto. Quer dizer, um casal que tentava ser secreto. Os passos foram escutados pela maior parte das moradoras e provavelmente as risadas já bastavam para se reconhecer as vozes.

Konoka puxava a espadachim pelo pulso com um sorriso enorme, estampado no rosto o dia inteiro, fazendo a mão da guarda-costas tocar de leve em seu ombro.

Quando chegaram na escada que dava para o telhado, Setsuna deixou correr sua mão até a ligação do pescoço com o rosto da amada, virando o rosto da garota e deixando-as com os lábios quase colados.

Já a maga esperou até o ultimo milímetro que separava os lábios para fugir e correr até o terraço. Setsuna, indignada pela ação da querida parceira, alcançou-a sem esforço e segurou-a pela cintura, abraçando-a carinhosamente e murmurando em seu ouvido.

“Não quer? Então vou voltar para lá embaixo.”

A curandeira arrepiou-se toda. O sussurro de tom sério, mas com obvias intenções maquiavélicas, era uma verdadeira covardia contra a garota. A voz rouca da espadachim a fez suspirar por um momento, fechando seus olhos até que deu-se conta de que a amada havia tomado-lhe os lábios e feito de sua língua dela.

Mais atraente do que sua fala apenas suas ações. O beijo de sua ministra magi a fazia ir aos céus e despencar quando encerrado. O paraíso logo seguido do inferno, irônico não?

Mas a Shinmei satisfazia seu ego quando via os olhos suplicantes da querida em seguida do termino da união dos lábios. O desejo não precisava ser demonstrado com palavras, o modo que a maga a fazia caricia após os beijos carinhosos era tudo o que a espadachim precisava para entender o chamado pela natureza (?). Realmente, a garota usava todas suas armas para conseguir mais daqueles lábios de mel para si.

Bem, normalmente conseguia-os, mas naquele dia Setsuna estava para jogos com sua maga e queria divertir-se com a provável insistência que a garota iria ter por mais beijos seus. Parecia mágica, agora a tímida espadachim virara uma terrível amante com perversas intenções de ver o quanto a outra a desejava.

“Claro que quero, boba..”A curandeira foi em direção aos lábios da guarda-costas, mas fora impedida de seguir por uma súbita mão que subira até seus lábios. O que era aquilo? Sua Set-chan não queria seu carinho como ela desejava o dela?

“Calma, ainda temos tempo para aproveitar.” O tom de deboche fez Konoka irritar-se. Para que falar assim? Ela não quer aproveitar o máximo possível? Será que já não quer mais passar mais por momentos assim comigo?

“Por quê? Eu quero mais Set-chan...” A maga dizia com uma voz chorosa para Setsuna. A espadachim deu uma risada, mas logo viu um olhar tristonho vindo da garota e não resistiu. Não conseguia resistir, não com aqueles olhos da curandeira. O beijo fora mais intenso, mais nervoso, com muito mais desejo. As mãos da espadachim agora corriam pelo corpo de Konoka. A pena bateu na consciência de Setsuna, no momento queria satisfazer os desejos da maga, pois se sentiu culpada por fazê-la esperar para receber o carinho que era merecido já pelo grande tempo que esperou pela espadachim.

Após mais uma separação dos lábios das amadas, Konoka deixou seu rosto apoiar-se abaixo do pescoço da espadachim. Colocou-o de tal jeito que Setsuna tinha seu queixo colado nos cabelos chocolate da garota, sentindo o aroma do shampoo que a garota costumava usar.

Um cheiro gostoso, não somente falando da camomila que emanava dos longos cabelos da maga, mas sim o doce cheiro da própria Konoka que a Meia-Uzoku tanto amava.

Há tanto tempo que desejava essa paz, essa harmonia gostosa entre os corações dela e de sua Ojou-sama. Sua querida princesa que tanto queria proteger, apossar-se. Toma-la somente para si era o que desejava na realidade, pois ninguém é perfeito, e a Shinmei não era exceção. Não tinha somente amor, obviamente também vivia cheia de desejos e fetiches, ou acham que Setsuna nunca imaginou sua estimada Ojou-sama com sua vestimenta de ministra magi de Negi em cima de um futon?

Aquela doce voz deveria soltar sons ainda mais adoráveis do que na noite anterior. Ah, aqueles gemidos e leves comentários da maga durante sua quase relação sexual deixavam a Meia-Uzoku pronta para um novo ataque. Combinando isto com a forma do corpo da curandeira sentida sobre seu próprio era como quando uma leoa está há poucos metros de sua presa, ou seja, irresistível.

Mas deveria controlar-se, não podia fazer algo assim, tão cedo, iria assustar sua querida Kono-chan. Mas a verdade era que tinha medo. ‘Será que ela irá gostar? Será que eu conseguirei faze-la gritar meu nome como se quisesse dizer para o mundo quem a esta fazendo tão feliz? Será que conseguirei fazer algo em frente quando as imagens de meus sonhos virarem realidade?’

Duvidas cruéis e normais, afinal, não era somente ela que via-se numa encruzilhada. A maga não era diferente. Desejava a espadachim sempre que a via, todos os dias, quando a viu na viagem de Kyoto robusta, com uma fantasia de Shinsengumi, quase caiu aos pés da garota, quase reverenciou uma deusa que surgira ali.

Konoka desejava mais que tudo ver um dia ser posta contra uma parede e ser enchida de beijos calorosos e ofegantes de sua Set-chan. Sentir o toque firme de sua guarda-costas, sua parceira, sua amante.

Quem não iria querer aquela figura tipicamente japonesa, com seus curtos cabelos negros soltos sobre o leve vento da primavera que estava chegando, com pétalas de cerejeiras caído sobre elas, encobrindo-lhes os corpos fogosos e nus sobre uma das árvores das redondezas daquele lindo campo de flores de Kyoto.

O que estava pensando!? Quanta indecência! Claro que desejava isso mais do que tudo, mas imagine se Setsuna pudesse ler seus pensamentos! Que terrível seria ver o olhar assustado da espadachim para os horríveis pensamentos impuros da curandeira! Tentou acalmar-se, afinal, tinha que aproveitar o momento a sós com sua Set-chan, para que possa fazer algo pelo menos perto do que pensara. O que!? De novo esses pensamentos impuros! Avermelhou-se e tentou de novamente tentou esquecer tal criatividade indecente que tinha.



----------------------

Naum fikem brabos por soh estar a 1ª cena aki XD
Ainda tem mais umas 2-3.. sendo que a ultima... *.*
*chata que gosta de dar spoilers*
Vo sair antes que fale oq eh! ^^''
Bye o/

4 Responses so far.

  1. Gabi says:

    Cadê o resto? Posta logo XD

    Parabéns pelos 18 anos \o/ agora vc já pode encher a cara, dirigir (de preferência não ao msm tempo o.o), entrar em motels, ver pornografias... ou seja não muda muita coisa... mas de qlq forma ganhar presentes é bom *-*

    Parabéns tbm pela fique q tá muito boa msm ^^b

  2. se-chan says:

    Ahh sim.. com a minha carinha de bebê eu naum bebia e mto menos entrava em motel.. XD

    agora sim posso desfrutar a vida! >D *brincando*

  3. Anônimo says:

    Feliz aniversário Se-chan!

    Ah e continuaaaa...me deixou curioso!

  4. Kaede says:

    Nossa...fiquei boba,nunca imaginei que na cabeça da Konoka passaria um pensamento deste.Pelo jeito o negocio vai ficar quente ai no telhado.

    obs: Feliz Aniversario Set-chan!Feliz dezoito anos!

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -