Posted by : Se-chan quinta-feira, 15 de maio de 2008

Aeeee~
Finalmente!
Me inspirei hoje e escrevi 3 paginas de Partners XD
Tenho que tomar mais cuidado...
Ando me perdendo muito na mente...
Mas consegui colocar a minha atenção pro cap... e acho que até dah pra ler! (Nossa.. sou má qndo o assunto saum minhas proprias fics >.<)
Bem.. Espero que gostem... Apesar de eu naum tah mto confiante por causa do começo do cap.. Achei o final bem bom.. apesar de que eu sei que dava pra deixar ele maior XP (Pra que maior se eles querem o mais rapido que der? X.x - alto xingamento)

Lah vai finalmente Partners!

Capítulo 09 – A Salvação?! Kyoto!?


O sorriso da misteriosa garota alargou-se. “Huhuhu.. me perdoe Sakurazaki-san.” Afastou levemente a mão. “Sou Minagawa Yumi..” Ofereceu a mão para cumprimento, mas fora rejeitada pela espadachim. “..Uma reles subordinada da Associação de Kyoto. Chamaram-me imediatamente para ajudar na recuperação de Ojou-sama.”

A felicidade nos olhos brilhantes e nos lábios abertos da Konoe não conseguiam fazer sumir a desconfiança da espadachim que estava próxima a ela.

“Você não tem postura de curandeira..” A Shinmei a encarou por certo tempo. “Tem Ki fora do comum e percebo que carrega uma Espada de Invocação em seu colar.”

A garota soltara uma gargalhada. “Você é como me contaram. Uma excelente guarda-costas para Ojou-sama..” Parou por um momento e jogou uma mecha de cabelo para demonstrar um ar de superioridade. “..Apesar de ser uma Hanyou.”

A cutucada no ponto “fraco” da espadachim se concretizou em uma terrível cutucada na Konoe junto a ela. “O que você quer dizer com isso?” O olhar agora firme de Konoka deixara a curandeira acanhada. “O que você tem de superior a ela? N-A-D-A. Então não venha achando que irá fazer Set-chan de fraca, pois tenho certeza de que ela iria--” A namorada a impediu de continuar, afinal, saber que sua querida Kono-chan a considerava tanto já era o bastante para ela.

“Sinto muito se aparentei superior.” Desviou o olhar de modo subordinado e frágiu. “Eu ... Só...”

“Nada de só. Se quiser me curar terá que respeitar Set-chan tanto quanto me respeita!” A ordem fez até Setsuna tremer. A maga conseguia ser bastante assustadora quando desejava.

“C-Claro.. mas... ‘Set-chan’? Ojou-sama realmente chama Sakurazaki-san por um apelido?”

“Sim!” Soltara sua risada característica. “Por que Set-chan é a Set-chan. Ela foi minha primeira amiga e agora...” Segurando a mão da amada deixou desnecessária qualquer continuação para a frase.

“J-...” A garota olhou o gesto de modo surpreso, com olhos levemente, digamos, tristonhos. “..Quer dizer... Há quanto tempo?”

“Poucos dias..” Setsuna abaixara a cabeça com uma expressão dolorida. “Pouco antes de acontecer... ‘Aquilo’...”

“Entendo.. Então.. Ojou-sama tem um relacionamento levemente proibido.” A voz saia fria, porém, estranhamente preocupada. Seus olhos estavam como se tivesse achado um erro em uma equação matemática.

“Um sentimento sincero... Que ultrapassa o amor irmão, o amor de pais para filhos. Uma palpitação além do comum. Uma sensação diferenciada. Um sorriso dela e o mundo aparentava ser mais florido...”

“Então, como Yumi-chan irá nos ajudar?” O sorriso da maga a fez corar.

“Hmm... Temos que ir até Kyoto. Lá posso arrumar tudo o que preciso para o encantamento. Lá estão suas principais memórias, não é, Ojou-sama?” O olhar certo de que tinha falado o que a garota sentia era um tanto ameaçador ao ver de Setsuna. Como alguém poderia conhecer Kono-chan intimamente? Será que lê mentes? Será que realmente era uma curandeira da Associação Mágica?

“O que isso tem a ver?” Nesse momento, o trem parou bruscamente, rompendo de certo modo o “clima” da pergunta. A quantidade excessiva de garotas saíra correndo em busca do colégio feminino mais arruaceiro do Japão.

As jovens locomoveram-se até um local mais tranqüilo, afinal, um assunto tão sério não deveria ser tratado no meio das ginasiais energéticas de Mahora. Se uma sequer descobrisse, ou ao menos visse as três, no mínimo sairia um boato de um triângulo amoroso que estava morando junto em um apartamento. Qualquer semelhança com telenovelas é um simples acaso.

“Você me lembra tanto ela....”

A atmosfera tensa entre a espadachim e a “salvadora” era no mínimo amenizada pelo sorriso brilhante da Konoe. Subtamente a maga pulara praticamente aos braços da sua protetora.

“Ko-Ko-Kono-chan!?” A vermelhidão crescia de tanta vergonha de demonstração de tanto carinho na frente de uma estranha.

“O que foi? Não sou sua namorada, Set-chan?” Os olhos respondiam “sim” pela outra, então a maga não esperou pelos reflexos de apaixonada besta de sua espadachim. “Vai dizer que você não gosta quando a gente fica assim?”

“Kono-chan...” Será que o beijo mais cedo a fizera recuperar mais rápido suas memórias? Ou será que os sentimentos pela Shinmei já eram tão fortes mesmo antes das situações passadas em Mahora?

“Vocês... podem prestar um pouco de atenção em mim por favor?” O susto foi imediato. As garotas já mal lembravam da existência da tal “salvadora” de Konoka. “Ojou-sama. Se me permite dizer, seria bom não fazer tais coisas na frente de outras pessoas. Lembre-se que você tem uma reputação a zelar.”

“Reputação de quem? Do meu avô? Deixa que ele resolve!” A garota maga-que-não-sabe-que-é-maga agia de modo infantil, instintivo, mas estranhamente fofo. Setsuna só fazia rir da reação da namorada e a garota que tentava reprimir avermelhou-se e aparentava querer meter-se em qualquer canto para não ser quase xingada daquele jeito.

“En-Entendo magestade..”

“Yumi-chan parece Set-chan quando me trata assim. Até pouco tempo, pelo que entendi, Set-chan era tão formal quanto você.” E a risada característica soltada a seguir parecia o último murro no rosto antes de um knockout.

“Sakurazaki Setsuna.. e depois.. Konoe Setsuna...”

Após certo tempo as duas namoradas ainda esperavam algum sinal de vida vindo de Yumi, mas a garota parecia mergulhada num mar de pensamentos que a tomavam conta por completo. Sua expressão triste, preocupada, fazia com que a maga-desmemoriada comover-se ao olha-la.

A garota soltara Setsuna e correra até a outra. Puxou a outra em um abraço apertado, carinhoso. A bondade no gesto da Konoe era mais do que notado, parecia a coisa mais obvia que poderia acontecer naquele momento. Sua espadachim resistiu ao ciúme, não deixando seu corpo arrastar a curandeira para longe de sua querida amada.

O contato permaneceu por belos segundos. A que deveria ser a “salvação” parecia estar sendo salva, mas estranhamente tentava lutar contra aquilo. As lágrimas lhe vinham ao rosto como inconscientemente e a voz falhada dizia seguidas palavras de repressão, como se fingindo não desejar aquele abraço. O apego da garota por Konoka era tão grande que parecia que eram amigas de infância. ‘Ei! A namorada é minha!’ e o ciúme foi dominando os sentidos da pobre espadachim que não podia fazer nada.

Após certo tempo Konoka e Yumi se “soltaram”, Setsuna permanecia com certa expressão de “larga a MINHA namorada” e Konoka, ao perceber tal olhar da Shinmei, tratou de “lascar” um beijo rápido nos lábios da namorada. A vermelhidão voltara novamente e as jovens voltaram ao seu estado “namoro mais do que perfeito”.

Em seguida a “salvadora” tratou de interromper os segundos de felicidade que estavam permanecendo por tempo demais para seu gosto. Certamente a garota era uma infeliz que estava fazendo de tudo para roubar Kono-chan de Setsuna. Pensamentos possessivos vindos da espadachim? Bem, vocês nunca penetraram realmente na mente desta garota a noite para conhece-la a fundo.

“Bem, então, Ojou-sama. Temos que preparar suas malas para viajarmos para Kyoto.” Com um olhar ameaçador, mas que não causou medo algum na Shinmei, continuou. “Sakurazaki-san, permaneça aqui e cuide de Mahora e do Diretor-Geral.”

“De modo algum!!” A voz firme, de timbre grave, fizera a garota-curandeira metida a salvadora do mundo saltar de susto. “Kono-chan não sairá dos meus braços!”

A súbita declaração de Setsuna fizera a curandeira-Konoe corar e fluir lágrimas entre os cantos dos olhos. A face ficara mais corada ainda quando a espadachim a abraçou e a olhou firme em seus olhos.

Aquela face agora corada só a fazia sentir-se mais atraída por sua amada princesa. Se antes a achava vivaz e provocadora, agora olhando-a em seu momento de fraqueza, envergonhada e maravilhosamente fofa a faziam apenas imaginar coisas indevidas, principalmente por seu corpo estar tão colado ao seu.

“Esse carinho....
Esse olhar.....
Aquele dia....
Aquele campo de flores....
Os mesmos olhos que agora me olham tão profundamente.....
Eu... Lembro......
Desse sentimento....”


De repente as memórias lhe viam em mente. A Konoe lembrou-se nitidamente de uma única coisa em sua vida nesse momento, aquele lindo momento junto de sua namorada, que na época estava longe de ser tal, no local onde suas vidas mudaram completamente. Onde o amor surgiu. O campo de flores...........

A maga descansou o rosto sobre o peito de Setsuna com um sorriso doce. Aquele calor. Ela conhecia aquela sensação. O amor transformado em calor e batidas descompassadas em seu peito. O calor de sua espadachim. Sua Set-chan! As lágrimas agora caiam constantemente de seu rosto. Percorreram até seu queixo e tocaram na mão de Setsuna, que estava tocando neste.

Olhara para os olhos de sua amada. Finalmente notara. Até que enfim lembrara..... Tudo, tudo veio-lhe em mente. O amor renascera finalmente. Antes desse doce e amável abraço, lembrava de que era namorada de sua Set-chan, mas não sentia Set-chan como sua. Apenas nesse momento, nesse toque, nesse olhar, pudera sentir que tudo o que realmente sentia por sua espadachim, protetora, amada, amiga, companheira, amante e parceira. Aquela palpitação, todo aquele turbilhão de sentimentos por uma só pessoa nesse mundo. Lembrara de seu amor. Finalmente lembrara que amava Sakurazaki Setsuna.

Sua guerreira permanecera imóvel. Apenas admirava os olhos de sua amada com carinho, notando as mudanças de expressão que ocorriam. Sua princesa era perfeita. Mesmo perante um cruel desafio, estava enfrentando-o, e mais importante ainda, parecia estar ganhando. Podia sentir em seus olhos o antigo brilho deles. Aquela antiga Konoka que a amava tanto. Que sabia que realmente a amava. Isso fazia seu coração imensamente feliz. Feliz como nunca.

Já Yumi, que não suportava mais a cena, apertou os dentes e correra em qualquer direção que o casal nem percebera. Nem queriam saber de “salvadora”, de “viagem para Kyoto”, “magia mal feita”, ou qualquer coisa do tipo. Apenas queriam permanecer ali, olhando uma a outra, demonstrando seus sentimentos, emanando tal, deixando transparecer como antigamente suas emoções.

Um sorriso solto pela Konoe fizera o coração da espadachim quase ir a Lua de tanta felicidade. Aqueles sorrisos lindos de sua Kono-chan quase a matavam de emoção! Era tão linda, tão fofa, tão perfeita. Tudo nela era lindo. A criatura mais perfeita no mundo! Poderia parecer uma boba apaixonada, não ligava, afinal, ela está apaixonada! Tinha certeza mais do que nunca que amava Konoe Konoka.

“Esse sorriso.....
Tão lindo.....
Tão sincero.....
Que saudade que eu estava de você....
Que saudade desse sentimento......
Desse calor vindo de você......
Esse calor que sinto vindo de você desde aquela vez....
Desde que vi a minha razão de viver misturada com as lindas flores do campo....”


Tudo ao redor sumira. Apenas as namoradas permaneciam ali. O mundo era somente as duas garotas e nada mais. Um branco em suas mentes era preenchido apenas com uma frase: “Eu amo ela!”.

Os lábios aproximando-se, o calor sentido aos poucos, a sensação quente e gostosa dos lábios de sua amada agora não tinham apenas “impressão de que já fiz isso”, mas sim a certeza de que beijara muitas vezes sua espadachim e que iria fazer isso milhões de vezes mais. Aquele amor. Oh, mas que amor bom esse! Os lábios de sua Set-chan estavam mais perfeitos que nunca. Seu amor parecia ainda mais perfeito que antes. Tudo era perfeito. Nada mais poderia parar a vontade de permanecer com suas memórias.

---------------------------------------------------

Arg! >.<
Acho que dei pistas demais! >.<²
Mas agora jah era! >.<³
Ateh o/

3 Responses so far.

  1. Horosuke says:

    Muito DEZ!
    Perfeito! Adorei essa de "Uma a mais na roda". Mas quem é Yumi? Um involucro material de um sentimento? Tipo... Ciúmes? Acho que não...
    Mas tá ótimo! Espero o proximo capítulo (Eu sou bem egoista, não? Pouco ligo se você tem mais o que fazer, além de escrever...)!

    Ultima pergunta:
    Você vai postar mais Doujinshis?
    Adorei Jamma!

  2. Kyub says:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  3. Kyub says:

    nhaa *--------*

    to começando a ler suas fics, principalmente partners. >_< !!

    Deoos, é muito lindo esse casal, eu amo à "very" :P !!
    Estou adorando o "nice job".
    E sobre a fic Lives, não é a mesma que ta em um site do nyah fanfictio ??.. meooo, eu to adorando aquela fic tbm *¬* !!!
    Te digo que dou meus mais que parabéns com o o proprio oscar da melhor escritora de uma fic de negima. XDD !!!!! *se morre*

    brigada pelas fics *--*

Translate to your language:

Seguidores

Parceiros

Parceiros | Yuri

Kiyoteru Fansub
Gokigenyou
Moonlight Flowers
S2 Yuri
Yuri Licious
Yuri Private
Yuri Zone

Parceiros | Blogs e Sites

Anikenkai
Chuva de Nanquim
Elfen Lied Brasil
Gyabbo!
Jwave
MangaBa
Mithril
Mundo Mazaki
nbm² - Nobumami
Netoin!
Shoujismo
Você Sabia Anime?

Arquivo do Blog

Popular Post

- Copyright © | Kono - Ai - Setsu | - fonte para yuri, shoujo-ai e girls love desde 2007 -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -